No Oriente, é muito habitual começar o dia com uma taça de sopa de miso. Consideram-no um alimento excelente para a saúde. O miso tem origem no Japão. Para o povo japonês, é considerado uma dádiva divina e a sua popularidade no Oriente resulta dessa crença.

Na verdade, há séculos que o miso faz parte da alimentação quotidiana dos japoneses. Muitos acreditam que lhes alonga a vida e que os torna mais saudáveis. E foi também devido às suas qualidades tão ambicionadas que atravessou o mundo para ficar ao alcance de quem o quiser adotar.

Encontrado inicialmente nos restaurantes japoneses, atualmente adquirimo-lo com toda a facilidade em hipermercados e lojas de alimentos naturais.

O que é o miso?

O miso é uma pasta nutritiva feita a partir de grãos de soja cozidos, que podem ser misturados com outros cereais, como arroz e cevada. Esta mistura é sujeita a um processo de fermentação através de um fungo – o Koji – que serve como fonte de enzimas.

Após a fermentação, adiciona-se sal à pasta e nasce o miso, com um sabor característico, que mistura na perfeição o salgado e o adocicado. Pode ter aromas e sabores mais ou menos intensos, texturas e aparências variáveis. Tudo depende de fatores como o tempo de fermentação, os ingredientes usados, a quantidade de sal, a variedade do Koji e até mesmo o recipiente utilizado para a fermentação.

Benefícios para a saúde

Por ser produzido a partir de um organismo vivo, o miso é considerado um probiótico e são-lhe atribuídas valiosas qualidades. Contribui para melhorar o funcionamento do nosso organismo a vários níveis:

• Reforça o sistema imunitário;
• Fortalece a qualidade do sangue;
• Melhora a digestão;
• É rico em proteína, cálcio, aminoácidos e vitaminas do complexo B;
• Desintoxica o corpo;
• Renova a flora intestinal.

Tal como outros alimentos, o miso deve ser consumido com moderação. Devido ao seu elevado teor de sódio, necessita ser consumido com alguma precaução pelos hipertensos.

Sopa de miso e não só…

Não tenha medo de experimentar o miso para enriquecer pratos de vegetais, de peixe e de carne. Use-o também em marinadas e em saladas, em pastas e molhos, pickles, receitas com tofu ou marisco.

Outra excelente forma de começar a testar o miso na sua culinária é fazer sopa de miso. Para os japoneses, é a forma ideal de começar todas as refeições.

SOPA DE MISO (básica):

1.     Demolhe uma tira de alga wakamé durante sensivelmente 10 minutos. Corte-a em pedaços pequenos e reserve.

2.     Coloque numa panela cerca de 1L de água para a confeção da sopa. Junte a cebola e a abóbora, cortadas em cubos pequenos.

3.     Tape a panela e cozinhe em lume médio até ferver.

4.     Adicione a alga wakamé, cortada em cubos pequenos e junte também a água na qual a alga esteve a demolhar.

5.     Retire um pouco de água da panela para uma taça e dissolva bem o miso nessa taça.

6.     Acrescente o miso já dissolvido à sopa. Assim que começar a querer ferver, apague o lume. É muito importante não deixar ferver, pois o calor ativa as enzimas presentes no miso, ou seja, ao ferver perdem-se as suas qualidades.

7.     Se gostar, rale um pouco de gengibre no ralador fino e esprema a polpa (para obter o sumo) para dentro da panela, assim que desligar o lume.

8.     Sirva com uma erva aromática. O cebolinho é muito bom mas fica bem com coentros, salsa e até hortelã.

Bom apetite!

WhatsApp chat