A Medicina Tradicional Chinesa e o Stress

Cada vez são mais as pessoas que procuram solução para os seus problemas através da Medicina Tradicional Chinesa, mais precisamente a Acupunctura. Ora isto revela claramente que a população em geral começa a olhar esta terapia milenar como uma solução para a resolução de doenças, muitas vezes com pouca resposta na Medicina Convencional. Por isso na maioria dos países Europeus integra-se cada vez mais estas áreas no Sistema de Saúde, com benefícios claros para os cidadãos e para o próprio Estado.

Nos dias de hoje, motivado pelo estilo de vida cada vez mais intenso e exigente, começou a surgir um problema que é interpretado por todos como característico do nosso século, o STRESS. Sabe-se que o stress pode contribuir fortemente para o aparecimento de doenças cardíacas, digestivas, psicológicas/mentais, respiratórias…

A Medicina Tradicional Chinesa também defende que o stress pode conduzir a desequilíbrios da energia que circula no nosso organismo desencadeando patologias especificas. Com tratamento adequado consegue-se normalizar esta circulação energética prevenindo possíveis doenças. Isto revela claramente que a Medicina Chinesa preocupa-se primeiramente com a prevenção e só depois com o tratamento da doença. O pensamento chinês é diferente do Ocidental, pois é dever do médico prevenir o aparecimento de doenças e não tratá-las. Quando estas surgem é revelador que o médico não exerceu correctamente o seu papel.

Existem várias terapêuticas integrantes na Medicina Tradicional Chinesa eficazes para ajudar a aliviar o stress:

Acupunctura – é uma técnica com mais de 5000 anos de história que contribui para preservar e recuperar a saúde. Regula o nosso equilíbrio energético através da introdução de agulhas muito finas (ou da utilização do laser) em pontos específicos do corpo. Aplica-se a pessoas de todas as idades e melhora as nossas defesas e a capacidade de regeneração do nosso organismo. Pode intervir beneficamente em inúmeros problemas de saúde mas é mais conhecida no ocidente, no alívio das dores, problemas respiratórios, circulatórios e reumatismais;

Fitoterapia Chinesa – Igualmente património da cultura chinesa, consiste na utilização de plantas segundo receitas antiquíssimas. É muito poderosa e é conhecida em todo o mundo pela sua eficiência. Contribui não só para tratar as doenças, como também para preveni-las ajudando a fortalecer as defesas do organismo, tornando-o mais capaz de resistir às agressões do meio exterior;

Tuina ou Massagem Chinesa – É uma disciplina da Medicina Tradicional Chinesa constituída pela massagem. Tem um elevado estatuto no Oriente, sendo utilizada como técnica terapêutica autónoma. É muito usada nas patologias musculares e osteo-articulares mas não só: problemas de olhos, dores de cabeça, e muitas patologias infantis são, curiosamente, tratadas com êxito pela Tuina. O Tuina estimula a circulação sanguínea contribuindo para um grande relaxamento, ajudando assim a eliminar o stress. As pedras quentes têm por objectivo estimular a energia Yang do nosso organismo, ou seja, o calor interno contribuindo para um bem estar geral, assim como para a melhoria de toda a função orgânica.

Reflexologia Reflexologia  é uma técnica específica de massagem podal que actua em pontos reflexos precisos nos pés, pois estes representam um microcosmo do corpo.
Todos os órgãos, glândulas e zonas do corpo têm a sua disposição reflectida nos pés.            A pressão aplicada nas áreas reflexas provocam mudanças fisiológicas  na medida em que o potencial de cura do organismo é estimulado. A Reflexologia Chinesa tem a particularidade de estimular igualmente os meridianos (canais energéticos) e pontos de acupunctura que se localizam ao nível dos membros inferiores, procurando equilibrar o fluxo de energia e  restaurar o estado de saúde.

Qi GongQi (energia), Gong (exercício físico), esta arte está enraizada no dia a dia da população chinesa e na prática das artes marciais tendo como principal objectivo: cultivo mental, equilíbrio energético, melhoria da condição física, prevenção contra as energias adversas (xie) e preservar o Jing (energia ancestral). Podemos definir o Qi Gong como: exercícios físicos e respiratórios para promover a saúde física e mental.
O Qi Gong tem influência em todo o nosso organismo.

Dr. António Franco

Leave a reply